O dia ensolarado lá fora e o mundo do “Faz-de-Conta” aqui dentro

banco-parque

 

Dia ensolarado. Céu azul. Algumas nuvens brancas pintando as bordas do quadro perfeito. Sento no sofá sentindo a gostosa brisa que entrava pela janela do apartamento. De repente ela chega, pulando de alegria e cantando, explicando que hoje é um dia fantástico, estupendo, maravilhoso e que ela está muito feliz. Ao perguntar o motivo de tanta alegria, ela responde:

– Você não sabe? Não acredito!

– Hoje é o dia do seu aniversário e eu esqueci? – respondo.

– Não, não. O dia do meu aniversário não é um dia tão alegre assim. Hoje é o dia do aniversário dela! A mais perfeita criatura deste mundo! – continuou.

– Nossa, juro que pensei que o aniversário de sua mãe fosse somente no final do ano. Minha memória já não é a mesma… – estava confusa.

– Nãaaao… Hoje não é aniversário da minha mãe. – ela respondeu, quase nervosa.

– Ué, quem pode ser mais especial para você do que sua mãe? – me indignei.

– Caramba, você está por fora. Hoje é aniversário da super mega diva Fran Strofagon. A melhor cantora e dançarina que eu já vi em todos os meus doze anos de vida!

– Nossa, ela é tão boa assim? – insisti.

– Melhor que boa. Ela é a melhor das melhores. Eu já fui em um show dela e dancei do início ao fim. Pulei até não aguentar mais. Bom demais.

– Qual é a sua música preferida dela? – estiquei o assunto.

– Humm… tem tantas. Todas! Gosto de todas.

– Todas? Não tem nenhuma que goste mais? Cante uma música dela que você gosta.

– Eu não sei cantar as músicas dela.  Ainda não decorei as letras. Mas eu sei dançar. Olha só! – começando a imitar os passos de dança.

– Cite então o nome das suas músicas preferidas.

– Back in the Dark, The Universe is all Black…

– Sobre o que falam as letras?

– Ah, sobre várias coisas, sobre a vida em geral. Algumas retratam a vida dela, que é uma droga, outras apenas mostram que o mundo é um buraco negro sem fim. Mas são muito animadas, dá vontade de dançar.

– Você gosta das músicas por causa das melodias então, não necessariamente por causa da letra, certo?

– Isso. Mas não é só isso não. Ela é linda, é muito bonita mesmo! Ela é loira, tem olhos azuis e um corpo escultural, sabe? Além disso, ela é rica, tem uma Ferrari vermelha que entra no palco em todos os shows. Tem também os vestidos e os sapatos fantásticos que são feitos só para ela! Ela é alta e magra… eu quero ser assim quando estiver na idade dela.

– Quantos anos ela tem?

– Não faço a menor ideia, só sei que quando eu tiver lá pelos 30 anos, quero ser assim.

– Está feliz por que uma cantora que você não conhece pessoalmente, que nem sabe que você existe, está fazendo aniversário? Isso é sério?

– Claro que é sério. Ela sabe que eu existo. Eu faço parte do fã clube no Brasil, escrevo cartas para ela sempre, o tempo todo. Compro todos os DVDs, ouço todas as músicas, acompanho todos os shows que ela faz pela televisão e pela Internet.

– Hum, agora entendi.

– Sou muito importante para ela. Eu e os milhares de fãs que ela tem por todo o mundo.

– Será que ela vai lembrar do seu aniversário como você está lembrando do dela?

– Claro que sim! No dia do meu aniversário no ano passado, recebi uma mensagem por email dizendo que a Fran Strofagon me desejava muita felicidade e promovendo a nova música que ela gravou. Tinha até uma foto dela me enviando um beijo, com o autógrafo. Muito legal.

– É sim. Mas, mudando de assunto, posso te fazer um convite? O dia está tão bonito lá fora… Será que ao invés de ficar no computador postando fotos da cantora no Facebook, você pode me acompanhar até a sorveteria? Ouvi falar de um sorvete maravilhoso que criaram, uma mistura de damasco, iogurte e frutas. Vamos experimentar?

– Agora? Preciso terminar de escrever esta carta de aniversário para ela. Preciso enviar hoje!

– Vamos tomar o sorvete, andar um pouco no parque e depois a gente volta para você postar a carta, pode ser?

– Está bem, mas não podemos demorar, porque preciso enviar esta carta com urgência. É muito importante!

Dia ensolarado. Céu azul. Algumas nuvens brancas pintando as bordas do quadro perfeito. Sento no banco do parque com um pote de um delicioso sorvete caseiro nas mãos. Olho para o meu lado direito e vejo uma pré-adolescente bonita, inteligente e esperta aproveitando aquele momento, enquanto me falava dos estudos. A vida passa muito rápido. Eu só quero que ela aproveite cada instante. Tenho esperança que um dia ela vai acordar e enxergar a verdade. Cada um tem o seu tempo. Deve ser só uma fase. Espero que passe logo…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s