Criatividade, talento e Lego: cada peça é essencial

the-art-of-the-brick-credito-divulgacao-10

Na época em que eu era criança – isso já tem bastante tempo, há aproximadamente umas três décadas atrás – a diversão estava presente em todos os lugares: na pedrinhas soltas no chão da rua, nos brinquedos feitos de madeira, em utensílios de cozinha coloridos, em recortes de papel colorido que formavam pipas, em bonecas e carrinhos feitos de plástico e até nas revistas antigas que se tornavam verdadeiras obras de arte depois de muitos rabiscos e desenhos com canetas coloridas, lápis e borrões de tinta.

A criatividade estava presente em todas as brincadeiras, porque era fácil imaginar cenários, personagens e figurinos, dando vida à imaginação. Era simples porque as crianças brincavam ao ar livre, aproveitavam a companhia de seus amigos, jogavam bola, pulavam Amarelinha e apostavam corrida nas ladeiras das ruas menos movimentadas.

Eu lembro que minha mãe dava para mim e meus irmãos grãos de diversos tipos. Milho, arroz, feijão, mamão e até sementes de girassol viravam pequenas peças, que, reunidas, formavam gravuras coloridas e modernas. Nós fazíamos colagens e formávamos diversos desenhos.

Outro brinquedo que adorávamos era o Lego. Esse ainda me encanta até hoje. Como era divertido ganhar caixas com diversas peças de diferentes tamanhos e cores para montar cenários, personagens, meios de transporte, casas de Contos de Fadas, estações espaciais e tudo o que a imaginação permitisse. As horas iam embora voando, sem que percebêssemos…

Mesmo a infância tendo ficado para trás, ainda conseguimos despertar a criança interior quando nos deparamos com eventos que resgatam nossas lembranças. A exposição The Art of the Brick (A Arte de Criar com Lego), montada pelo escultor e artista plástico Nathan Sawaya, mostrou que faz bem relembrar a infância.

Mais de um milhão de peças Lego foram utilizadas para compor as 83 esculturas, entre quadros, miniaturas e símbolos famosos. São personalidades como o Pelé, corpos humanos interagindo e ícones da cultura, do teatro e da música.

O artista desenvolveu réplicas de pinturas e esculturas de grandes artistas que admira e que fazem parte da história da arte, como O Pensador, de Rodin, A Noite Estrelada, de Van Gogh e a Monalisa, de Leonardo Da Vinci.

O deslumbrante vitral da face norte da Catedral de Chartres, na França, também tem destaque na exposição. Sawaya também utilizou as pecinhas para retratar seus ídolos: Janis Joplin, Jimmy Hendrix e Bob Dylan.

A maior peça da mostra é um esqueleto de Tiranossauro Rex, com 1m80 de altura e 6 metros de comprimento, que ocupa uma sala inteira.

Ao final, nos deparamos com uma lojinha para comprar fotos das obras de arte e todo tipo de souvenir temático. Além das compras, também é possível criar e interagir com peças de Lego, em uma mesa repleta de peças coloridas Lego de variados formatos. Os video-games também estavam presentes e os personagens Lego viviam grandes aventuras nas mãos dos jogadores que assumiam o controle.

O mais interessante da exposição? Além dessas obras espetaculares, foi exibido um vídeo do artista contando um pouco de sua história profissional e mostrando seu atelier de trabalho. Diversas frases do artista estavam espalhadas por diversos cantos e, através delas, conseguimos entender um pouco o motivo dele resolver viver da arte de forma tão dedicada. “Porque ninguém nunca havia feito antes”, respondeu o artista ao ser perguntado de onde veio a ideia de fazer essas obras.

Sawaya acredita que a arte pode ser feita usando qualquer tipo de material, em qualquer lugar, basta usar a criatividade e ter força de vontade. “Art nurtures the brain. Whether made for clay, paint, wood or a modern-day toy”.

 

assinatura-peq2

______________________________________________

Vanessa Guimarães é jornalista, mora no Rio de Janeiro, trabalha com Comunicação Corporativa, é palestrante e apaixonada por arte, cultura e entretenimento. Coleciona livros e tem muita história para contar. Atualmente seus hobbies são escrever, viajar e praticar a empatia. Nos momentos mais estressantes, gosta de tocar piano para relaxar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s